sábado, 17 de julho de 2010

Enxergando os "pequenos" milagres

Neste ritmo frenético de cada dia, muitas vezes não temos tempo para observar as pequenas, mas fundamentais, bênçãos da vida. Você já se deu conta que ao abrir seus olhos, o Senhor o ajudou a atravessar a noite e te trouxe até o dia de hoje? Já pensou, pelo menos enquanto está numa fila de banco ou preso num engarrafamento, que Deus pode estar te livrando de algo pior? Nada é por acaso e tudo é permissão de Deus, afinal Ele é soberano e é Ele quem governa o universo e tem tudo sob seu controle. Não digo que o homem esteja completamente alheio aos acontecimentos da sua vida, o Senhor nos deu o livre arbírtio para que tomássemos nossas próprias decisões.

Na verdade o que precisamos é estar em contato direto com o Pai, orando e buscando sua Palavra para nossas vidas e, especialmente, obedecendo. Senão nada feito.
Nossa visão espiritual precisa ser ampliada de tal forma, que possamos enxergar um grão de areia no fundo do mar. Muitas vezes nossas lembranças de um passado incrédulo, cético e da falsa impressão de um Deus impessoal obscurece a beleza e a magnitude da visão espiritual sobre as coisas mais simples. Daí necessitarmos tanto de discernimento espiritual, para não cairmos nas buscas de explicações absolutas e concretas para cada milagre que nos acontece.

Abra nossos olhos Deus! Para que vejamos além do que precisamos ver e entendamos exatamente qual é a tua boa, perfeita e agradável vontade para nossas vidas hoje.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Quanto custa seguir Jesus?


Quando Jesus viu a multidão ao seu redor, deu ordens para que atravessassem para o outro lado do mar. Então, um mestre da lei aproximou-se e disse: “Mestre, eu te seguirei por onde quer que fores”. Jesus respondeu: “As raposas têm suas tocas e as aves do céu têm seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça”. Outro discípulo lhe disse: “Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai”. Mas Jesus lhe disse: “Siga-me, e deixe que os mortos sepultem os seus próprios mortos”.-- Mateus 8:18-22

Imaginemos o escriba se aproximando de Jesus. Ele está cheio de curiosidade, pronto para um debate teológico com um grande rabino. Será que Jesus vai revelar-lhe algum mistério das Escrituras ou treiná-lo em princípios de interpretação? Evidentemente, não é issoque Jesus tem em mente. Jesus passou horas ensinando num morro ao ar livre. Ele andou alguns quilômetros na poeira da estrada. Ele tocou num homem com lepra, numa mulher com febre e acabou de expulsar demônios de várias pessoas no meio da noite. Se Jesus pregou o olho foi lá por volta da madrugada. O mestre da lei querser discípulo? Jesus quer que ele veja o quanto vai custar. Há lugar no Reino para estudiosos da Palavra. Há necessidade para mestres e escribas. Mas, talvez o ministério deles não vai ser tão confortável quanto queriam. Donald Hagner comentou esta passagem assim: "O discipulado... envolve muito mais que uma disposição de seguir no sentido de acompanhar alguém, ou até mesmo disposição de escutar, aprender e conviver com aquela pessoa como alunos dos rabinos faziam - envolve no fundo um total estilo de vida."

Jesus não quer seguidores. Ele quer discípulos. E estes discípulos serão transformados dos pés à cabeça. Não será só o que a cabeça pensa, mas, para onde os pés irão andar. Jesus vai mudar tudo isso. Jesus não estava dando um fora nesse escriba. Ele estava fazendo um favor. Ele estava o alertando do quanto realmente precisamos mudar para seguí-Lo. Você já calculou quanto custa?

ORAÇÃO: Como o Senhor é paciente conosco. Temos todo tipo de idéia quanto aquilo que nós queremos do Reino, mas, pouca concepção do reinado de Jesus em nossas vidas. Obrigado, nosso Deus, por ser tão benigno para conosco. Abra nossas mentes e os nossos corações, não só para a idéia de Jesus, mas, para a realidade de Jesus em nossasvidas – cada dia, cada hora, cada passo.
Em nome de Jesus oramos eagradecemos. Amém.

 http://www.hermeneutica.com/jd/1/0714.html

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Nos bastidores da ilusão

Nos últimos dias temos assistido ao vivo e em cores um filme de terror e seus bastidores sórdidos. Uma história com protagonistas cruéis, verdadeiros bandidos, mentores e executores do mal. Ninguém merece morrer desta maneira e de nenhuma outra a não ser de morte natural. Ninguém tem o direito de tirar a vida de outra pessoa por motivo algum, nada justifica fazer justiça com as próprias mãos. Tudo é injustiça quando se age desta forma: o motivo, a forma e a explicação ou a falta dela.

“A raiz de todos os males é a ganância do dinheiro. Levados por ela, muitos perderam a fé e meteram-se em grandes aflições.”I Timóteo 6.10

Creio que todo o drama se desenvolve a partir de um só motivo: amor ao dinheiro. De um lado uma “isca perfeita” para se arrancar dinheiro de alguém e do outro um apego incondicional ao dinheiro e a luta para não encarar os fatos, não assumir os erros e muito menos pagar por eles. Pois não é assim que muitos fazem? Encobrem seus erros, camuflam, escondem, dão um jeitinho de sair pela tangente, escorregar de mansinho das falhas cometidas e dos pecados cometidos? O preço é muito alto. A vida cobra um preço muito mais alto, para aqueles que não querem pagar o preço de assumir seus erros, confessá-los e deixá-los.

"Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele[Jesus] é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 João 1:8-9).

A grande ilusão da vida é querer aquilo que não se pode ter por meios lícitos. Se alguém não se prepara intelectual, física e emocionalmente para conquistar cargos com salários vultosos, como fará para enriquecer pulando todas as etapas? É a famosa lei de Gérson, lei do menor esforço, lei da pernada e por aí vai. Quando a ganância toma conta do ser e este não pode obter de maneira justa e honesta, parte para as maneiras mais sórdidas e tem as explicações mais banais: ‘faço isso pra não passar fome’ ou ‘o corpo é meu e faço dele o que quero’ ou ainda ‘ ninguém paga minhas contas, preciso sustentar a família’... e por outro lado alguém que quer tudo fácil, acostumou-se a ter tudo e todos servindo-o a tempo e a hora, não aceitando ‘não’ como resposta e querendo levar vantagem sobre o corpo de alguém, lesando e maculando seu próprio leito conjugal. Não se pode ter tudo e nem todos(as).

E neste sinistro enredo há ainda os personagens que manipulam seu mestre e tomam decisões por ele, os tenebrosos conselheiros e seu braço fiel, que influenciam para o mal e se agradam em agradar a si próprios e ao adorado mestre. Tais quais moleques que se divertem ao maltratar um animal num terreno baldio, assim se divertem torturando um ser humano até a morte, sem saber que contabilizaram isso em suas contas defasadas de graça e misericórdia de Deus. Ausentes estão da graça do Senhor, mas ainda têm uma grande chance e o nome desta chance é JESUS! Arrependimento é vida, remorso e sentimento de culpa é morte. Não os salvarão deles mesmos.

Duas vidas lesadas pela ausência de afeto e equilíbrio familiar encontram-se, para novamente tornar ao passado de tristezas e privações, ilusória e momentaneamente regado a dinheiro e noitadas. Não há dinheiro que pague a ausência da família e dos princípios por ela estabelecidos. E todos descobriram da pior forma o que isso quer dizer.

Os capítulos finais ainda não foram escritos. Para ela o fim já foi consumado. Em busca da “boa vida”, por suas próprias mãos, encontrou o que procurava sem saber: morte. Para eles, enquanto vivem, ainda há meios de modificar o rumo dessa hedionda história. E desta vez fazendo a escolha certa, reconciliando-se com Deus através do arrependimento, confissão dos pecados e aceitação de Jesus Cristo em suas vidas. As conseqüências certamente já estão às portas, mas a libertação e o perdão dos seus pecados os livrarão de morte mais violenta, que é a morte eterna.

Um em Cristo

Eu lhes digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e se sentarão à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no Reino dos céus.-- Mateus 8:11

A fé conquista tudo. Ela anula a distância entre povos e raças, línguas e culturas. A fé atravessa o abismo entre homem e Deus. Ela é o que trouxe Deus mais perto de nós. Por que é que na igreja continuamos a brigar e nos dividir por conta de questões de gosto epreferência, jeito e estilo, quando a fé em Jesus acabou há muito tempo com toda esta separação? Como é que podemos voltar a criar abismos entre nós por causa de opiniões que nada têm a ver com a fé em Jesus? Jesus vislumbrou o dia quando povos dos quatro cantos da terra viriam se unir à mesa do Senhor, unidos por um só fator – fé em Cristo Jesus. Vamos fazer a nossa parte para ver aquele dia chegar.

Pai nosso, o Senhor é e sempre será Pai de um coletivo, um grupo, um “nosso” tão imenso e diverso quanto as nações dos gentios eram nos dias de Jesus. E, eu lhe agradeço, porque isso significa que eu tenho um lugar à mesa junto com meus irmãos Argentinos e Bolivianos, Chineses e Sul Africanos. Louvo-lhe porque no seu plano maravilhoso o convite para o banquete do fim dos tempos está aberto para todos, inclusive eu, antes um estrangeiro. Obrigado Pai. Em nome e por amor a Jesus. Amém.

http://www.hermeneutica.com/jd/1/0711.html

Sabedoria on line

"Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;

Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação.

O SENHOR Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas".

Habacuque 3: 17-19

Meus amados

Seguidores de Jesus Cristo

Arquivo do blog

Vale a pena ler

  • Administração de Marketing - Philip Kotler
  • As crianças aprendem o que vivenciam - Ed. Sextante
  • Carão com carinho - Luiz Schettini Filho
  • Casamento com intimidade - R. C. Sproul
  • Como livrar os jovens das paixões sexuais - Josh McDowell
  • Feridas Satânicas - Carrol Thompson
  • Livre-se dos corvos - Luis Marins
  • Lições de vencedor - Silas Malafaia
  • Maravilhosa graça - Phillip Yancey
  • Marketing para o século XXI - Philip Kotler
  • O corpo fala - Pierre Weil e Roland Tompakow
  • O monge e o executivo
  • O peregrino - John Bunyan
  • O poder dos pais que oram - Stormie Omartian
  • Pais brilhantes, professores fascinantes
  • Uma mulher segudo o coração de Deus - Elizabeth George

Vale a pena assistir



  • A festa de Babette - drama
  • A paixão de Cristo - de Mel Gibson
  • A vida é bela - de Roberto Benigni
  • A virada - cristão
  • Alvin e os esquilos II e III - Comédia
  • Antes de partir - comédia -Jack Nicholson e Morgan Freeman
  • Bee Movie - infantil
  • Chocolate (Juliette Binoche)
  • Conquista de reis - épico
  • Conversando com Deus - Reflexão
  • Deixados para trás I, II e III - cristão
  • Desafiando gigantes - cristão
  • Diário de uma paixão - romance
  • Enterrem meu coração na beira do rio - Drama (indígena)
  • Homens de honra - Drama
  • Kung Fu Panda - Comédia
  • Licença para casar - comédia
  • Marley e eu - Comédia
  • Meu nome não é Johnny - drama
  • Mãos talentosas - Cuba Gooding Jr.
  • O conde de Monte Cristo - drama
  • O fazendeiro e Deus
  • O ilusionista - romance
  • O livrro de Eli
  • O nome da rosa - drama
  • O Pastor - drama
  • O peregrino - Uma jornada para o céu
  • Ponte para Terabítia - aventura
  • Ponto de decisão - Drama
  • Prova de Fogo - cristão
  • Quem quer ser um milionário?
  • Sangue negro - drama
  • Simplesmente irresistível - romance
  • Um amor para recordar - drama/romance
  • À procura da felicidade - drama (Will Smith)

Gospel Books

Gospel Books
Conhecer e prosseguir em conhecer

Minha lista de blogs

Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura...Mc16.15

Total de visualizações de página